28.9.10

Novas séries

Como disse nesse post, voltei para comentar as novas séries que estrearam semana passada (e mais algumas das antigas que voltaram).

The Event
- Todo o mundo envolvido nessa parada, do presidente dos EUA a um rapaz que só queria pedir a namorada em casamento. Tem uns "outros" misteriosos e teve o momento "mover a ilha" (Lost?). Apesar de achar que poder ser ruim como Flash Forward, eu fiquei curiosa e vou ver até onde isso vai.

Hawaii Five-O - Eu lembro pouco da série original, mas esse remake veio com força total. Eu a-do-rei a força tarefa do Hawaii. Tem o Jin de Lost, o divertido Scott Caan e o bonitão Alex O'Loughlin (leitinho australiano). A música da abertura já te deixa no clima e ver as paisagens, e o surf, no Hawaii nunca é demais.

Boardwalk Empire - É baseado numa história real sobre Atlantic City na década de 20 quando a bebida foi proíbida nos EUA, mas os mafiosos (Al Capone incluído) mantinham o alcóol rolando. Atlantic City era o paraíso da jogatina, prostituição e bebida (Las Vegas ainda ia surgir). É uma série muito bem produzida e o Steve Buscemi está ótimo como o ambíguo Nucky (o chefão do calçadão de Atlantic City). É da HBO, tem o Martin Scorcese no meio, eu gostei do primeiro episódio e vou assitir. (a única coisa que não gostei foi da abertura, e a HBO sempre faz aberturas ótimas)

Lone Star - É sobre Bob, um rapaz (bonito e doce) que vive de dar golpes com o pai vendendo petróleo, gás, etc, onde não tem. Ele vive entre uma namorada e uma esposa até que o seu sogro oferece um emprego de verdade. Eu gostei, mas parece que os americanos não, e tem grandes chances de ser cancelada.

Undercovers - Um casal de ex-agentes da CIA é chamado de volta ao mundo da espionagem. O episódio piloto foi divertido, mas não senti química entre os atores principais. É uma série do JJ Abrams (Lost e Alias), e fiquei com a impressão que era um Alias para casais. Vou ver mais um episódio, mas não me animei. Prefiro Chuck.

Raising Hope - Essa série é dos criadores de My Name is Earl. Um garoto de 20 anos transa uma vez com uma serial killer e quando ela é executada ele fica com a filha para cuidar. Ele mora com os pais (família white trash) e no início ninguém quer ajudar, mas o menino decide ficar com a criança. Eu nunca pensei que um bebê rendesse tanta piada, mas o humor negro dessa série é muito bom. Vou só dizer que antes de mudarem o nome da bebê para Hope, ela se chamava Princess Beyonce. Gostei e verei.

Blue Bloods - O Tom Sellek (aka Magnum) faz o chefe de polícia de NY e pai de uma família de policiais. O primeiro episódio já deixou entendido que tem muita treta por baixo dos uniformes azuis. Gostei, mas acho que vou deixar para ver depois.

My Generation - 9 alunos de uma high school participaram de um documentário em 2000 e agora é o follow up 10 anos depois. Tem algumas coisas interessantes, até me apeguei a alguns personagens, mas o estilo mocumentary já deu o que tinha que dar e é cansativo.

Mike and Molly - Série sobre dois gordinhos que se conhecem num grupo de comedores anônimos (sim, é piada pronta) e estão sempre tentando emagrecer. É engraçado, mas não muito, e eu não aguento mais séries com aquelas risadas de fundo, basta The Big Bang Theory. Passo.

Running Wilde - um ricaço apaixonado pela amiguinha de infância (que era filha da empregada) decide tentar ser humanitário. Tem o Will Arnet e a Felicity (não lembro o nome da atriz), não é ruim, mas não é ótima. Passo.


E para não perder o embalo: Grey's voltou bem depois daquele final com tiroteio e teve até casamento; Fringe já veio mostrando o mundo alternativo, Modern Family teve um episódio sobre lembranças e me fez rir um bocado, Community é sim uma série de nerds e teve a Betty White como convidada, The Office tem o último ano do Steve Carell pela frente e começou com uma abertura excelente, em 30Rock Liz Lemon entrou numa relação adulta, House está xonado na Cuddy e ainda tem muita DR pela frente; Criminal Minds é sempre boa, Dexter ainda é o meu serial killer favorito e essa temporada promete; e TBBT veio com a namorada do Sheldon e o Howard e um braço mecânico (preciso dizer mais?).

27.9.10

Invasão Sueca

Sabe quando os gringos acham que aqui no Brasil tudo é floresta amazônica, carnaval, caipirinha e futebol? Pois é, a Suécia, para mim, é ABBA, Ikea, H&M e pessoas loiras, altas e bonitas (como o Vampiro Eric de True Blood)

Ontem teve um evento chamado Invasão Sueca, e como não conheço a Suécia (ainda) fui ver o que eles querem que a gente conheça. Eram três bandas: Taxi Taxi, Anna Von Hausswolff e Taken By Trees. Eu achava que eram de rock, ou pelo menos indie rock, ou até pop, mas acho que posso definir o estilo delas como folk sueco.

A primeira banda, ou melhor, dupla folk, eram duas meninas: uma na voz e viloão e a outra no teclado/acordeon. Eram afinadas, a música não era ruim, mas era um pouco deprimente (ainda mais num ambiente que todo mundo estava esperando uma coisa diferente). Eu não consegui definir em qual lingua elas estavam cantando e, para mim, elas cantaram a mesma música por 30min só parando para respirar.

A segunda banda era uma loira no teclado e mais dois caras. Essa também era afinada, cantou em inglês, tinha bateria, mas não melhorou muito a vibração do local.

Não vi a terceira banda. (se alguém viu, conta aí nos comentários)

Talvez funcionasse melhor num ambiente mais intimista ou com um público mais educado, porque eu tive muita vergonha quando as duas meninas terminaram o show, o DJ entrou e as pessoas comemoraram.

Suecos, não se preocupem, eu adoro o ABBA, a Ikea e a H&M. Na próxima invasão podem mandar o Vampiro Eric, obrigada.

26.9.10

Parabéns!


Depois de muito muito tempo venho dar o ar da minha graça aqui no blog...a sobrinha mais desgarrada e preguiçosa vem dar parabens ao Caderninho e ao lindo trabalho que a outra sobrinha vem fazendo.Kaka parabens pelos seus textos divertidos, dicas de filmes, comentarios olimpicos...tudo o que voce traz de informaçao aqui.
Prometo que neste 5º ano vou estar mais presente.
Obrigada a todos que leem e curtem o Caderninho.
Beijo especial para a Kaka.

25.9.10

Ano 5

Hoje é aniversário do blog! 5 anos!

Agora o blogger oferece as estatísticas do blog só para aumentar o TOC, então vou contar para vocês o que diz lá sobre o mês de setembro/2010.

- Em um mês o blog foi visualizado 670 vezes. \o/

- O post que teve mais visualizações foi: Na arquibancada do US Open. (um post fofoca)

- O blog tem leitores fiéis, obrigada! Mas, segundo as estatíticas, quem manda gente aqui é o bom e velho Google. Em segundo lugar são so links que coloco no twitter.

- Então, pelo Google, a maioria procura "caderninho tia helo", mas já teve gente que chegou procurando por "como se vestir bem em miami" e "maiami ,como se veste a noite" (???); giboiar (devem ter ficado surpresos com o post sobre a arte de giboiar) e o mais esquisito: "cueca de adolesete" (WTF?).

- A maioria dos leitores (esse mês) é do Brasil (602). Com a Ana e o Brent viajando pelo mundo, eu sei que as visualizações de Israel, Montenegro e Turquia, provavelmente, foram deles. (obrigada!) Mas também tive leitores nos EUA, França, Canadá, Romênia, Russia e Bielorussia (???).

- Diz até que a maioria usa o Explorer (50%), seguido do Firefox (32%), Safari e Chrome. Obviamente a maioria usa o Windows, mas já foi vizualizado em iPhones e Blackberrys.


Vou ali comer um pedaço de bolo de chocolate e comemorar.


(Em 2007 eu fiz um momento TOC do blog, a ser repetido num próximo aniversário.)

19.9.10

Corrida de domingo


Hoje foi a corrida do Iguatemi, 6km passando por dentro do shopping e pelo Parque do Cocó.

Depois de correr os 21km da meia maratona do Rio, 6km é fácil, certo? Engano. Primeiro que a tendência é correr esses 6km num ritmo mais rápido, depois o terreno é irregular e o medo de cair outra vez (sim, eu caí ano passado) é grande; mas o pior desse ano foi o calor.

Mesmo com uma boa parte da corrida dentro do Parque do Cocó, com bastante sombra, o calor chega a incomodar bastante. A corrida é organizada, mas a largada é tarde, as 8:00. Minha sugestão para a organização é largar mais cedo, as 7:00. (Todas as outras corridas aqui em Fortaleza largam nesse horário ou antes.)

Eu gosto dessa corrida, participo desde a primeira, e o que importa é que terminei os 6km em 41min. \o/

15.9.10

Séries

Essa semana as séries voltam para novas temporadas, mais algumas estreiam e outras terminam. Aí vai um apanhado do que andei vendo nesses meses de hiato.

Entourage - Essa sétima temporada foi mais drama que comédia. Vimos a queda de Ari e Vince. O Ari conseguiu falar mais do que devia e perdeu sua chance de ser dono de um time da NFL. Já Vince começou a usar drogas mais pesadas, namorou uma porn star e não segurou a onda. O Drama conseguiu um desenho animado com seu nome, Eric vai casar, e Turtle está tentando fazer dinheiro com uma empresa de tequila. O fim da temporada foi um pouco deprimente já que Vince se tornou aquele babaca drogado e todos os outros não sabem o que fazer.

True Blood. Já agradeci o Alan Ball pelo Alcide, mas queria dizer que o Rei Russell foi a segunda melhor coisa da temporada (o Vampiro Eric é sempre a primeira). Acho que a Sookie finalmente se deu conta o mal que o mala do Bill faz a ela. Entre lobisomens, vampiros, panteras, pitbulls, magia psicodélica e uns hippies que moram num lago iluminado (Lost?), a temporada foi boa. Do jeito que ficou muita coisa solta, acho que a próxima temporada promete (se for um pouco parecida com o 4º livro vai ser ótima!).

Mad Men. Sim, essa série merece todos os prêmios que recebeu. Ainda não acabou, mas já digo que essa temporada está tão boa quanto a terceira. O episódio da semana passada "Suitcase" foi fantástico e nos mostrou como Don e Peggy evoluiram (ou não) nessas 4 temporadas. Mal posso esperar para ver como vai terminar esse quarto ano. O rock n' roll chegou em Mad Men e eu continuo apaixonada pelo Don Draper.

Sons Of Anarchy. Continuo dizendo que essa série é excelente e pouca gente assiste. Já voltou para a 3ª temporada com um episódio exemplar. Passei o tempo todo anestesiada junto com o Jax (que procura o filho sequestrado) para no final ter uma surpresa. Vai ser uma temporada tensa.

Rubicon. Essa é nova e é sobre teorias da conspiração. É lenta, muito lenta, mas não consigo deixar de assitir, todo mundo é misterioso, ninguém confia em ninguém. É sobre uma agência especializada em descobrir padrões. As vezes não entendo nada, mas já simpatizei com o Will, o protagonista.

The Vampire Diaries. Guilty pleasure. Todo mundo que assite essa série sabe que ela não é lá essas coisas, mas ninguém nega que ela prende a atenção. O episódio de retorno foi fantástico com a Vampira Katherine agitando a pequena cidade e mandando um recadinho para os irmãos vampiros. Game on! Quem sabe agora o Vampiro Damon volta a ser interessante.

Das que já assistia e continuarei: Dexter, Grey's, The Office, Criminal Minds, Fringe, Modern Family, Glee, HIMYM, TBBT, Community, Chuck, The Good Wife e mais algumas.

As novas que fiquei curiosa para ver (depois digo se são boas): The Event (provavelmente ruim como Flash Forward), o remake de Hawaii Five-O, No Ordinary Family, The Undercovers (é do JJ Abrams), Boardwalk Empire (é do Martin Scocese)

14.9.10

Na arquibancada do US Open

O Ney ligou para comentar a final do US Open, mas acabamos falando da semifinal:

Ney: Você viu que a Anna Wintour estava lá.

Eu: Com a família do Federer, do lado da esposa dele.

Ney: A Anna Wintour deve ligar e dizer que quer ir ao US Open e já entendem que ela tem que sentar na família do Federer. Do jeito que ela é fina, no fim do jogo ela deve ter dito "Que pena, na próxima ele ganha" na língua da esposa do Federer.

Eu: E de onde é a esposa do Federer?

Ney: De Acopiara.

Eu: Hahahahahaha! Então ela é Cearenses Internacionais?

Ney: Total. A Anna Wintour disse "Mulhééééé, tem nada não, na próxima ele ganha. Xero."

mulhéééé

13.9.10

US Open

O US Open começou com o Federer batendo uma bola no meio das pernas na primeira rodada.

O Roddick deu um piti na segunda rodada. Há alguns anos ele não fazia isso, mas perdeu a cabeça e o jogo.

O grandalhão Isner parou na terceira rodada, perdeu para o russo Youzhny que chegou na semifinal.

O Marty Fish fez uma dieta, perdeu sei-lá-quantos-quilos, mas parou na quarta rodada.

O Federer jogou com uma roupa preta o campeonato inteiro, aí na semifinal ele vestiu uma roupa de quem vai para um picnic no parque. Vocês, leitores, sabem que eu sou fã do Federer, mas ele errou bastante na semifinal e perdeu para o Djokovic, num jogo emocionante.

"vou bater uma bolinha e depois picnic com a família"

O Nadal chegou na final puxando muito a cueca e vencendo o Youzhny na força.

A final foi adiada porque choveu e só aconteceu hoje. O Nadal começou com tudo, quebrou logo o saque do Djokovic e venceu o primeiro set. O Djokovic reagiu, conseguiu fazer 4x1 no segundo set, mas o Nadal empatou. Aí choveu outra vez e o jogo parou por uma hora. Quadra seca, o Djokovic conseguiu vencer o segundo set, mas ele errou muito depois e o Nadal acabou vencendo o jogo.

Confesso que não sou muito fã do Nadal, mas esse ano ele venceu Roland Garros, Wimbledon e o US Open. Number One.

olé

7.9.10

7 de setembro


Em 2008 escrevi um post sobre o desfile do 7 de setembro aqui na Beira Mar. Hoje eu estava lá outra vez, dando apoio moral e tostando ao sol junto com: espectadores, alunos de escolas públicas e particulares; associações, escoteiros e militares.

desfile do alto

esse ano tinha bailarina

tiozinhos de smoking e avental (não sei qual a associação)

militares

pracinhas

Todo ano eu fico impressionada com a quantidade de gente que vem até o calçadão da Beira Mar assitir o desfile. E todos na maior educação. Acho muito legal os aplausos para todos que desfilam.

multidão comportada

E tenho que dizer que as bandinhas melhoraram muito do ano passado para esse, só falta um repertório melhor.

banda

patriota

1.9.10

Novo shuffle

Hoje foi dia do Steve Jobs fazer aquela apresentação anual de novidades da Apple. Dessa vez veio com um novo iTunes, a AppleTv, coisas novas para o iPad e novos iPods.

O iTouch novo veio com câmera para video e foto, e uma novidade: o tal do FaceTime que permite video ligações via internet, ou seja, é o iPhone 4 sem o telefone.

O novo iPod nano pedeu a click wheel (aquela rodinha de aumentar volume, mudar música, etc), a forma retangular e virou um quadradinho com touch screen (quase do tamanho de um shuffle). De novidade tem: a função Genius, rádio, um podômetro e tem um clip próprio para prender na roupa. Fantástico. (pensando seriamente em comprar esse)

O que eu quero mesmo comentar é o Shuffle novo. Eu tive problemas com o shuffle passado por causa dos maltidos controles das funções nos fones de ouvido. Como uso para correr e suo bastante, tive que trocar de fone de ouvido 5 vezes, e a Apple até me mandou um shuffle novo (mas o problema continuava no fone de ouvido).

Anyway, o que fez o Mr. Jobs? Ele deve ter lido o meu post reclamando e se deu conta que seria melhor voltar ao design antigo, com os controles no aparelho, e integrar as funções novas (voice over, playlists, etc). Agora sim!


Eu gostei do amarelo. E vocês?