25.8.10

Alegrias do transporte público

Ontem eu estava na van indo para Ipanema, motorista parou num ponto para pegar um passageiro e...

Motorista: Olha ali! É o Austrain! hahahahaha!

Cobrador: Quem??

Motorista: O Austrain!

Cobrador: Quem é esse??

Motorista: É aquele cientista maluco.

Eu olhei pela janela e era um vovôzinho muito parecido com o EINSTEIN.

Diversão garantida.

22.8.10

Meia maratona do Rio


Chegou o grande dia e fui cheia de vontade para correr essa meia maratona. Foram 19 mil corredores esse ano, é muita gente. A largada foi ótima, teve um momento que o DJ colocou uma música deprimente do James Blunt (WTF?) mas alguém deve ter dado um tapa nele já que logo entrou "I've gotta a feeling, u-huu...". Nós (eu, Nick e Henrique) só passamos pela largada de fato 18 minutos depois, de tanta gente que tinha.

O dia estava bonito e a temperatura perfeita, 22ºC. A Niemeyer, única subida, foi tranquila. Leblon, Ipanema (onde a Beth nos deu tchauzinho) e Copacabana idem. Meu pai estava no km 11 esperando com água (mas tinha água em todo percurso, muito bem organizado). Em Botafogo o cansaço bate um pouco e no aterro do Flamengo dá um certo desespero vendo as pessoas na pista oposta já chegando. Na virada para a pista oposta, no km 18,5, eu andei. Mas foi só até o km 20 e corri até o fim. Tudo isso em 2 horas e 35 minutos. Yeah!

Chega de blá, blá, blá. Vamos as imagens.

prontos para largada


tiozinho rosa

I am Batman

largando com "I've got a feeling...u-huu..."

subindo a niemeyer

a vista é maravilhosa

descendo a niemeyer para o leblon

leblon

ipanema
copacabana
meu pai no km 11

entrando no túnel (todo mundo grita lá dentro)

botafogo

aterro do flamengo

pessoal chegando do outro lado

chegada!

com as medalhas. ufa!

Objetivo para o ano que vem é melhorar esse tempo.

20.8.10

Preparação


A meia maratona é no domingo, e já estou quase pronta. Não treinei muito nas últims duas semanas (frio né?), mas corri entre 8 e 10km seis vezes nesse tempo. Acho que estou, pelo menos, psicológicamente preparada.

A camisa é essa aí da foto e o número de peito é personalizado com nome e tudo. Provavelmente num futuro próximo o número de peito já deve vir na camisa.

(momento mulherzinha: eu me sinto um pó compacto da shiseido com essa camisa.)

O percurso é esse e a largada é as 9:00.

O gel e as jujubas energizantes já estão compradas e o iPod carregado. Só falta correr.

Domingo, dependendo do estado pós-corrida, eu conto como foi.

15.8.10

Domingo de frio em Copacabana

Hoje eu ia sair para correr e treinar para a meia maratona, que já é na semana que vem, mas estava muito frio, bateu a preguiça, e resolvi ver o que acontecia em Copacabana num domingo com frio.

Vamos lá.


temperatura as 11 da manhã, brrrrrr.

tem casal namorando (ou se esquentando)

turista chegando

comemoração da corrida de garçons

muitos surfistas na água

um surfista se preparando para entrar

bodyboarder na manobra (e placa de perigo)

totó simpático

altas ondas no posto 4-5

gringos curtindo a praia

criancinha agasalhada

festa estranha com gente esquisita

vôlei básico

pessoas treinando para a meia maratona, que era o que eu deveria estar fazendo

14.8.10

Momento transporte público: metrô carioca

Em 30 anos, o metrô do Rio ainda só tem 2 linhas retas e fica cada vez um pouco mais confuso. E são só DUAS linhas.

Antes, a troca de linhas era feita em uma só estação, e agora pode ser feita de Botafogo até a Central. Eu que, geralmente, vou de Copacabana a Tijuca (para casa da Luizinha) não tenho que me preocupar, mas se eu resolver pegar o metrô no centro para voltar a Copacabana tenho que prestar atenção em qual trem estou entrando, ou então vou parar em Botafogo e tenho que trocar outra vez. A intenção era desafogar a única estação de troca, funcionou mais ou menos.

Até aí adapta-se. Em outos metrôs do mundo linhas diferentes passam no mesmo lugar.

Dessa vez a confusão está nos bilhetes. Tem o bilhete único, que custa R$2,80, e tem o para o metrô+metrô de superfície (também conhecido como: ônibus) que custa o mesmo preço, mas é um cartão diferente. Tem o metrô + ônibus expresso (que não é do metrô), que custa R$3,70. Tem ainda o Barra Expresso que custa R$3,80 e o Supervia (metrô + trem) por R$4,80. Todos esse bilhetes só valem por duas horas.

Ou seja, você tem que saber exatamente para onde e como vai para pedir o cartão certo. Turista tem que se virar.

Para cada um desses é um cartão diferente com procedimento diferente. O bilhete único tem que enfiar o cartão na máquina e ele não é devolvido. Os outros tem que enconstar o cartão na máquina e depois entregar o mesmo no ônibus/"metrô de superfície". O Supervia é um bilhete único mais um outro cartão para passar no trem. (Explicam tudo no site, mas, na hora, quem não está acostumado erra.)

Quando você pega o ônibus expresso para o metrô te dão um cartãozinho de papel das antigas que tem que colocar na máquina.

E não existe passe do dia, nem da semana, nem de comprar 10 passagens e ser mais barato (há 15 anos tinha essa opção). Fica a dica.

A novidade para mim foi o tal cartão pré-pago. O primeiro custa R$10 e a recarga mínima é de R$5. Aí você passa o cartão na máquina e vai descontando as passagens. Então, se a passagem é R$2,80, os R$10 iniciais só valem 3,5 passagens e a recarga mínima não vale nem 2 passagens. Oi? Como assim?

E ainda existe o Bilhete Único que vale para metrô, ônibus (qualquer um), barca e trem. Você coloca crédito e vai descontando. Acontece que esse cartão desconta R$4,40 para cada duas horas e meia de uso do transporte. Para quem só usa o metrô não vale a pena.

Confesso que achei mais fácil desvendar o metrô de Berlim, em alemão.

O Rio é cidade sede para vários eventos nos próximos 6 anos: Olimpíadas Militares, Copa das Confederações, Copa do Mundo, Olimpíadas, etc. Vão todas funcionar, mas acho que as soluções não serão de longo prazo, nem eficientes para cidade.

7.8.10

A Origem

Se eu fosse produtora de Hollywood, toda vez que o Christopher Nolan tivesse um projeto eu dava um cheque em branco. Até agora não vi um filme dele que não tenha gostado (Amnésia, Batman Begins, The Dark Knight, The Prestige e Insomnia) e A Origem não foi diferente.

Eu sonho muito, muito mesmo. E lembro de quase todos. Meu sonhos variam do normal, ao romântico, o bizarro até a aventura James Bond style. E muitas vezes o mundo dos sonhos é muito mais interessante. Por isso, uma identificação com esse filme.

O Leonardo DiCaprio é Dom Cobb, um especialista em espionagem corporativa. Ele rouba segredos do subconsciente dos rivais. (Nessa realidade, pelo que entendi, roubar segredos direto da mente é prática comum, tanto que existem técnicas de defesa)

O japonês Saito (Ken Watanabe, adoro) contrata o Leo para uma prática incomum, quase impossível, que é inserir uma idéia na mente de alguém, fazer uma inception, do título original. No caso, é o herdeiro (Cillian Murphy) de um concorrente, Saito quer que ele se desfaça do grupo. Não é uma tarefa fácil, porque o herdeiro tem que achar que a idéia é dele, ou seja, não é só chegar lá no sonho e dizer "olha, meu amigo, quando você acordar, vai querer se desfazer da empresa". E o herdeiro pode ter sido preparado para se defenfer de tal invasão.

Leo aceita o trabalho em troca de conseguir voltar aos EUA para ver os filhos (ele é condenado a prisão por lá). Sua equipe, de várias especialidades, da psicologia a arquitetura, começa a trabalhar numa tática que consiste em entrar no sonho do sonho do sonho. E eles entram todos juntos no mesmo sonho. Confuso? Pois é, mas faz sentido. E o mundo dos sonhos tem umas sacadas geniais, só vendo para entender.

Acontece que o Leo teve um probleminha com a esposa (Marion Cotillard) e ela sempre aparece no meio do trabalho dele para melar o negócio.

Na equipe do Leo tem a Ellen Page (Juno) o Joseph Gordon-Lewitt (love him) e o Tom Hardy (que já foi Heathcliff). O Joseph Gordon-Lewitt tem uma das melhores cenas do filme, e que num cinema IMAX deve ser espetacular.

A Tia Helô ia logo dizer que era tudo armação "deles", que "eles" invadem a nossa cabeça. As projeções do subconsciente dela diriam 347 "Ai, Jesus!" para A Origem, mas acho que ela ia gostar do Leo DiCaprio.

"O sonhador não é superior ao homem activo porque o sonho seja superior à realidade. A superioridade do sonhador consiste em que sonhar é muito mais prático que viver, e em que o sonhador extrai da vida um prazer muito mais vasto e muito mais variado do que o homem de acção. Em melhores e muito mais directas palavras, o sonhador é que é o homem de acção.

Sendo a vida essencialmente um estado mental, e tudo, quanto fazemos ou pensamos, válido para nós na proporção em que o pensamos válido, depende de nós a valorização. O sonhador é um emissor de notas, e as notas que emite correm na cidade do seu espírito do mesmo modo que as da realidade. "
Bernardo Soares, a.k.a. Fernando Pessoa

6.8.10

Sem noção

As vezes acho que pessoas sem noção tem noção sim, só que a cara de pau é maior.

No vôo dessa manhã, a primeira hora e meia foi ótima, quase todo mundo dormindo e muita tranquilidade no avião. Logo depois que serviram o lanchinho a tortura começou. As duas crianças que estavam no vôo resolveram chorar muito ao mesmo tempo. O cara que estava na minha frente tinha algum problema de flatulência que estava difícil aguentar, ele poderia ter ido ao banheiro e ficado lá, ele poderia ter pedido para sair, ele poderia ter ficado no aeroporto, mas tudo bem, acontece.

A gota d'água foi um homem que abriu seu dvd portátil e decidiu que todo mundo no avião iria escutar a música que ele queria. Apertou o play e dispensou os fones de ouvido. Foi preciso o comissário pedir 3 vezes para ele desligar, ou colocar os fones. Ele ainda virou para o amigo do lado e disse "Se fosse música clássica ninguém teria reclamado". Argh.

Senhor do dvd portátil, duas coisas: 1) garanto que a maioria das pessoas do avião (menos eu) até gostava da sua música, mas não justifica. E 2) difcilmente uma pessoa que escuta música clássica colocaria para os outros escutarem num avião, ela usaria os fones de ouvido.

5.8.10

Malas prontas


A meia maratona do Rio é dia 22 de agosto. Já corri 16km semana passada, acho que consigo fazer mais 5km sem problemas. Então vou treinar em terras cariocas nas próximas semanas e aproveitar e passar o dia dos pais com o meu pai.

Aí Luizinha, estou chegando.