31.12.05

Feliz Ano Novo!

Luizinha e eu rumo a 2006.
Um feliz ano novo para todos!!

Ano Novo

Ano Novo:


Finalmente chegou o grande dia: 31 de Dezembro. Como todos sabem Eu e a Ká vamos infrentar a fúria frenética de Copacabana. Estaremos lá com milhares de turistas do mundo inteiro para brindar 2006.

Nesta época do ano, todo mundo faz planos: financeiros, amorosos , de iniciar uma dieta ou simplesmente mudar velhos hábitos.Agora eu pergunto, por que não fazemos isso durante todo ano ? Por que somos solidários em apenas em alguns períodos do ano? Pois é, seria ideal se ,de tempos em tempos, tentássemos crescer e mudar velhos hábitos.Vamos ver se neste ano que se inicia consigo essas modificações hehehe.

Desejo a todos um ótimo ano novo cheio de paz e saúde. O resto a gente corre atrás.

Beijo a todos!

28.12.05

Outras Tias

Outras Tias

Meu primo (que é filho único) tem 5 tias solteironas. Duas delas nós compartilhamos, mas as outras três são exclusivas dele, e uma dessas três é tão excêntrica quanto a Tia Helo (levanta a mão aí quem não tem uma tia dessas).

A Tia Maura quer muito comprar um apartamento. E ela já está a procura tem 25 anos, mas ela não consegue achar um que satisfaça suas exigências.

A Tia Maura tem um super poder, mas ela não sabe disso. Ela consegue escutar menor som que seja e achar que é barulho. Imaginem se ela conseguisse dominar esse poder e usa-lo para o bem? Mas infelizmente ela usa para procurar um apartamento que não tenha barulho. Então a Tia Maura segue um pequeno ritual antes de comprar um apartamento.

Primeiro ela pergunta se faz barulho. Se a resposta for sim, ela já vai embora, se for não ela pede para passar dois dias (e dormir, claro) no lugar para confirmar se não tem barulho.

Depois ela interfona para todos os vizinhos para saber quem tem filhos, de que idade são esses filhos, se não tem filhos quando vão ter, etc...

Não contente ainda ela vai de porta em porta no prédio para saber quem é solteiro, quem vai casar, etc

E se ela escuta um carro passando na rua na hora de fechar o negócio, já era, nada feito, não dá para ela, o apartamento tem barulho.

Por isso ela ainda vai passar mais 25 anos procurando. E olha que a Tia Maura não escuta “eles” porque senão ela fazia que nem a Tia Helo que deixou de comprar um apartamento com medo que suas irmãs a matassem para ficarem com a herança.

26.12.05

Minas, uai

Minas, uai

A capital

Esse ano o Natal foi em Belo Horizonte. Fui lá ver o lado mineiro da família.

A cidade cresceu bastante desde a última vez que eu estive lá, mas BH pra mim é uma confusão arquitetônica. Lá se encontra muitos exemplos da arquitetura desde 1890 até hoje, com muitas coisas boas (igreja da Pampulha, alguns prédios do Niemeyer, muitas praças, casas) e ruins (prédios com pilotis, colunas em V, fachadas de vidro, fachadas de concreto aparente), e por aí vai. E está tudo misturado e espalhado naquelas avenidas laaargas. Só que dessa vez o que mais me impressionou foi a nova igreja do Bispo Macedo, um exagero, um prédio enorme. Dizem que ele derrubou casas antigas e tombadas ( tsc, tsc), e ainda ficou parecendo a loja nova da Daslu em SP, só que no prédio do bispo vende-se vaga no céu.

A festa do Natal foi muito boa! Fazia tempo que eu não via os primos, as tias e tios e foi bom conhecer a nova geração, os filhos dos primos.


Um passeio na Estrada Real

Na volta para o Rio passamos por Congonhas, Tiradentes e Barbacena.

A Tia Helo ia adorar Congonhas. Lá tem uma basílica com os 12 profetas (em pedra sabão) e mais 6 capelas cada uma com esculturas (em madeira) desde a Santa Ceia até Jesus na cruz. Tudo feito pelo Aleijadinho. Muito bonito, muito expressivo. O guia lá disse que era o maior acervo de arte barroca da América Latina, ok, eu acredito. A Tia Helo ia querer levar tudo para o quarto dela, se “eles” deixassem, é claro.

Não vi muito da cidade de Barbacena, dizem que lá tinha muita casa de repouso para, hum, doentes mentais. Parece que o clima de lá fazia bem para os maluquinhos. Mas eu não vi nada disso, só vi a EPCAR (escola da aeronáutica), onde o meu pai estudou. A escola é enorme, com ginásio, piscina aquecida, cinema, campo de futebol, laboratórios, sei-lá-quantos alojamentos, tudo muito organizado. Infelizmente os cadetinhos estavam de férias.

Tiradentes é linda. É típica da época colonial. As ruas ainda são de pedra, o que dificulta a passagem dos carros e deixa a cidadezinha mais simpática. O centro histórico está bem preservado, com muitas lojinhas e galerias de arte. Os restaurantes são quase todos de comida mineira.

E confesso que o meu estômago é mineiro....hummm....feijão tropeiro, tutu, couve, torresminho.....doce de leite, biscoitinhos, bolo....ô trem bom é essa comida mineira, sô.

19.12.05

É Natal?

É Natal?

Vinte anos atrás uns ingleses, ok, britânicos (só porque o Bono é irlandês) resolveram fazer uma música para arrecadar uma graninha pro pessoal faminto lá na África. Esse grupo ficou conhecido como Band Aid e a música era "Do They Know It’s Christmas?" .

"It's Christmas time, there's no need to be afraid
At Christmas time, we let in light and we banish shade
And in our world of plenty we can spread a smile of joy
Throw your arms around the world, at Christmas time

But say a prayer, pray for the other ones
At Christmas time it's hard, but when you're having fun
There's a world outside your window, and it's a world of dread and fear
Where the only water flowing is the bitter sting of tears
And the Christmas bells that ring thereare the clanging chimes of doom
Well tonight thank God it's theminstead of you

And there won't be snow in Africa this Christmas time
The greatest gift they'll get this year is life(Oooh)
Where nothing ever grows
No rain or rivers flow
Do they know it's Christmas time at all?

(Here's to you) raise a glass for everyone
(Here's to them) underneath that burning sun
Do they know it's Christmas time at all?

Feed the world
Let the know it’s Christmas time
Feed the world
Let the know it’s Christmas time again"

Fez o maior sucesso no Natal de 1984, o single até apareceu aqui no Brasil, naqueles disquinhos de vinil, o compacto. Eu não consegui comprar mas a Luizinha tinha (ou tem??). Ora, quem não ia querer uma música com Bono Vox, Sting, Simon Le Bon, Boy George e George Michael, entre outros, cantando juntos (insira aqui muitos gritinhos histéricos)??

Do single, veio o Live Aid (que teve outra edição em 2005), e até hoje esse projeto arrecada dinheiro para os africanos, melhorando a vida de muitos. Começou com a alimentação, mas hoje eles já contribuem com a educação. Na época em que não tinha internet eles conseguiram chamar atenção do mundo para a situação nada humana de alguns lugares. E depois deles surgiram muitas outras organizações de caridade que atuam não só na África, mas no resto do mundo.

A música, que foi composta em 24 horas, mesmo com uma letra básica, convida a refletir sobre a época do Natal.

E essa festa está perdendo o sentido. E não falo do sentido religioso porque eu não tenho religião (perdi pontos com a Tia Helo), mas do sentido que essa data é a primeira das que encerram um ano, um ciclo, uma volta ao redor do sol. É nela que mandamos cartões para os amigos distantes geograficamente e telefonamos para aqueles que não são tão próximos, mas são queridos, dando um resumo do ano e sabendo das novidades. É nela que juntamos a família pela enésima vez ou pela única vez no ano para falar besteira, contar da vida, comer e beber. E os presentes? Ahhh, os presentes são muito legais, mas não são obrigatórios(exceto para crianças, óbvio). E sinceramente o consumismo é absurdo, acabamos dando voltas no shopping, entrando em lojas, sendo torturados pela versão horrorosa da Simone para a música de outro britânico ( o John), só para comprar coisas, coisas e mais coisas....

Esse ano a Beth aboliu a troca de presentes aqui em casa. Ela até resolveu fazer a ceia de Natal uns dias antes. Foi hoje no almoço. Teve peru assado com Christmas Pudding (coisa de inglês) de sobremesa.

Que o Papai Noel traga muita serenidade para a Tia Helo. E espero que “ele” lembre de não usar a janela.

Feliz Natal para todos!!

15.12.05

Mundos Fantásticos

Mundos Fantásticos

Eu li The Lion, The Witch and The Wardrobe (desculpem, mas O leão, a feiticeira e o guarda-roupa soa muito estranho) quando eu tinha 10 ou 11 anos de idade. Estudei em escola americana e tanto as ‘Crônicas de Nárnia’ como ‘O Senhor dos Anéis’ era leitura obrigatória (melhor do que ler ‘Senhora’ hein?). Não lembro de muita coisa sobre Nárnia, mas lembro que gostei muito das histórias e lembro do leão Aslan, do inverno eterno e do tal guarda-roupa que era a passagem secreta para um mundo fantástico. (Não vi o filme... ainda... fica para o próximo post)

Alias, mundo fantástico é uma especialidade inglesa. Eles não sabem cozinhar, mas sabem criar línguas, países, mapas, reinos, criaturas, etc.

J.R.R. Tolkien com a sua Terra Média, seus hobbits e o Um Anel.

C.S. Lewis com as crianças que entram no armário e encontram Narnia.

Lewis Carroll com a sua Alice na tal Wonderland.

J.K. Rowling com Harry Potter e Hogwarts separando os magos dos trouxas.

Douglas Adams com Arthur, o seu mochileiro das galáxias pegando carona em espaçonaves indo comer no restaurante no fim do universo.

E no mundo fantástico do mistério e espionagem temos Sir Arthur Conan Doyle com Sherlock, Agatha Christie com Poirot e Ian Fleming com seu Bond, James Bond.

Sem esquecer a lenda do Rei Arthur e Camelot.

Na minha próxima viagem à Inglaterra eu já tenho muitas coisas para fazer: entrar no armário alheio para saber se o Aslan precisa de alguma coisa, tentar pegar um trem para Hogwarts na King’s Cross para ver o que o Harry vai fazer sobre o Voldemort; seguir algum coelho branco até o País das Maravilhas e tomar um chá; me juntar a távola redonda com Lancelot; solucionar alguns assassinatos; salvar o mundo de uma chantagem atômica e depois pegar a minha toalha e apontar o dedão pro céu na esperança de pegar uma carona extraterrestre até a Nova Zelândia onde fica a Terra Média, vê se eu encontro o Rei Aragorn e o elfo Legolas para uma aula de arco e flecha. Ufa!!

Será que os ingredientes secretos para se criar mundos fantásticos estão no leite da vaca louca??

Se bem que a Tia Helo nem é inglesa e já fica com esse papo de “eles” pra cá, “eles” pra lá.....

11.12.05

Taxis e seus motoristas

Taxis e seus motoristas

A Tia Helo é preguiçosa, andar não é com ela. Pega táxi pra tudo. A Luizinha disse que ela, a essa altura, já sustentou uma cooperativa inteira.

A Tia Helo não pega qualquer táxi. Ela para o veículo, examina bem a cara do motorista e decide se vai entrar ou não no carro. A Tia Helo é muito criteriosa, afinal nunca se sabe se “eles” vão estar ao volante.

A Luizinha, como boa sobrinha que é, também é chegada num táxi. Ela tem vários números de motoristas amigos para diferentes ocasiões (noite, dia, longe, perto, etc).

Eu quase nunca ando de táxi. Mas quando a Beth (para quem não sabe, é a minha mãe) vem me visitar aqui no Rio a gente só anda nos amarelinhos. Não escolhemos motoristas como a Tia Helo e nem temos um personal taxista que nem a Luizinha, vai o primeiro que parar mesmo. E exatamente por essa falta de critério é que pegamos os motoristas mais engraçados da praça.

Só para mencionar alguns:

- o ligeirinho: contou toda a vida numa corrida de 6 reais.

- o língua solta: esse falava demais, de Botafogo ao Leme non stop, segundo a Beth ele falava mais que qualquer mulher.

- o do contra: na volta de uma noitada o motorista teve a cara de pau de me dizer que aquela banda antiiiiga (os Beatles) não prestava, e eu tentando o convencer do contrário.

-o spoiler: indo com a Beth para o cinema o homem ao volante contou toda a história do filme que estávamos pensando em ver.

- o fofoqueiro: voltando do teatro depois de ver um balé o motorista nos colocou a par de todo inside do meio artístico, ou seja, quem comia quem, quem se drogava e com o que, quem bebia com quem, tudo, ele sabia tudo.

- o economista: esse reclamava da situação atual do país, e dava as suas soluções pouco ortodoxas.

- e, o melhor de todos, o romântico: ao entrar na Av. Atlântica, ali no posto 6, e avistar a praia de Copacabana com uma lua cheia, o motorista disse “ vou dar uma paradinha aqui e ligar pra minha senhora”....aí ao telefone “querida, vai para a janela e olha a lua....maravilhosa...lembrei de você...” depois disso até chegar no Leme ficamos sabendo que ele tinha 30 anos de casado, dois filhos, que o amor é lindo, blá, blá, blá........

7.12.05

+ Filmes

Filmes

Uma Vida Iluminada

Nesse filme Elijah Frodo Wood deixa de lado aquele negócio de destruir o anel e vai até a Ucrânia colecionar memórias. Ele faz um americano descendente de judeus ucranianos que vai atrás da mulher que salvou a vida do seu avô durante a segunda guerra. O curioso é que ele coleciona memórias através de objetos que ele guarda em ziplocs armazenados na sua pochete. Memórias dele e de outras pessoas.

Na Ucrânia ele contrata como tradutor e guia um rapaz (que é quem narra a história, num inglês muito engraçado), o avô do rapaz como motorista (esse avô se acha cego), e a cadela guia do avô. Os três, bem, quatro contando a cadela, entram no carro e rumam a uma cidadezinha chamada Trachimbrod que ninguém conhece, e a muitas descobertas.

As diferenças culturais são muito engraçadas e as traduções feitas pelo rapaz também. No fim eles acham a tal vila e o final é muito tocante. Eu gostei muito.

Esse filme é baseado no livro Everything is Illuminated, ou Tudo se ilumina.

A Tia Helo talvez gostasse desse filme, tem um fundo família, mas tem palavrões, falam de sexo, judeus sendo mortos....hummm...acho que ela diria 57 “Ai, Jesus!” para esse filme.


Flores Partidas

O ghostbuster Bill Murray fica meio lost in translation outra vez e vai atrás dos fantasmas do passado. Ele recebe uma carta misteriosa de uma mulher do passado dizendo que ele tem um filho e que esse filho foi procurá-lo. O vizinho viciado em mistérios o convence a fazer uma lista das suas amantes de 20 anos atrás (curioso que ele lembre de todas) e prepara para ele um roteiro para encontrá-las e saber qual delas é a mãe do seu filho.

Como nos EUA ninguém faz uma pergunta direta tipo: “ Foi você que mandou a carta?” ou “ Você teve um filho meu?”; o amigo curioso diz para ele ficar atento a detalhes como coisas de cor rosa e uma máquina de escrever.

Ele vai lá, atrás das 5 mulheres que ele conseguiu listar (sendo que uma estava morta). Todas tinham coisas cor de rosa, uma tinha uma máquina de escrever, e nenhuma conseguia responder o que ele queria saber.

E o tal filho?? Pois é, ele cruza com um rapaz, mas ao invés de perguntar diretamente o que ele quer saber fica num papo viagem...

“O passado já era..... o futuro ninguém sabe..... só existe o agora...”

E o agora dele é muito parado. Não decidi sei se gostei ou não desse filme. Ri algumas vezes no meio do filme e no fim dei uma boa risada....eu e mais 2 pessoas no cinema.

A Tia Helo não ia gostar desse filme. Ela diria 114 “Ai Jesus!” num tom normal e depois um “Ai, Jesus!” bem escandaloso no fim.

5.12.05

Pearl Jam

Pearl Jam

Seguindo a tradição das bandas estrangeiras só aparecem aqui no Brasil depois de, pelo menos, 10 anos de sucesso, eu finalmente tive o prazer de ver o Pearl Jam. Eu e mais 40 mil pessoas, aqui no Rio.

Não vale a pena mencionar os problemas de organização, som meio baixo, falta de banheiros etc, porque o show foi na Apoteose e tudo isso já era esperado.

Começou com "Animal", mas eu não vou lembrar a seqüência das músicas, o que importa é que eles tocaram todas as boas (se bem que todas são boas né? teve até uma dos Ramones). O Sr. Vedder estava...digamos... tão "legal" no começo do show que o português dele era mais compreensível do que o inglês, aliás, parece que só ele conseguiu beber alguma coisa com alcool( parecia vinho) depois das 20:30. Ah! Dane-se. Ele cantou maravilhosamente bem, deixou o povo cantar bastante – e todo mundo sabia TUDO. O guitarrista de cabelos vermelhos saradão e o baterista galã, pra mim, foram os melhores dos melhores no palco. (O homem das baquetas então....muito bom! Confesso que sou chegada numa bateria).

E, claaaro, o Sr. Vedder, com aquela voz única, é a essência do grupo. Lá no fim do show (e foram mais de 2 horas de puro rock), depois de apresentar a banda ele mandou essa: “ Eu sou Eddie, meu telefone está no verso do seu ingresso e quando forem a Seattle é só ligar.” Incrível!! Em menos de um dia no Rio de Janeiro Eddie Vedder aprendeu o famoso “passa lá em casa” carioca.


A Tia Helo não ia gostar do Pearl Jam. Eles não usam roupas coloridas, não tem tendências a ópera e fazem muito barulho. Talvez ela achasse o Eddie Vedder bonito, mas ia dizer que ele é muito cabeludo. Azar o dela.


Eu adorei!!! Estou cantando até agora...oh oh oh I’m still alive....

4.12.05

Contrabando 2

Como vocês sabem, a Tia Helo sempre gostou de fazer compras.
Na época em que ela trabalhava, adorava gastar din din com badulaques e bugingangas que não teriam a menor utilidade para ela. Sempre teve adoração por sapatos e pela Rua da Alfândega no centro da cidade, conhecida carinhosamente como Saara.

Não é só a Rua da Alfândega que faz parte desse paraíso popular do consumo.Existem ruas ao redor que fazem parte da Disney consumista.Encontra-se de tudo lá , desde caneta bic até peça para carro. Existe estação de rádio própria e as lojas são digamos originais...carioca que é carioca tem que ir pelo menos de vez em quando no Saara fazer uma reciclagem.

Como sobrinha, também amo gastar dinheiro e comprar aquelas futilidades que no fundo, você sabe que não precisa ,mas compra pelo simples prazer de gastar...existe coisa melhor do que um sapatinho novo quando baixa a depressão? Existe endorfina melhor do que gastar dinheiro? Eu não conheço.

Pois bem, esta semana em homengem a tia Helo e a nossa genética gastona, tive no Saara.Realmente aquilo lá é uma loucura, o próprio mercado persa.
Milhares de pessoas indo e vindo e óbvio todas esbarrando em você. Só para lembrar a r.da alfandega é no centro do Rio, aonde nesta época do ano faz um calor infernal. E esta semana o calor aqui estava de matar.

É impressionante a fúria consumista que bate em você num lugar desses.Eu por exemplo não tenho nenhuma habilidade para trabalhos artesanais, tipo bijús , bordados e afins. Nesta minha última visita ao Saara saí com um monte de canutilhos, miçanças e paetês.
Não seria melhor, nós mulheres consumistas ficarmos na segurança de um shopping center?

30.11.05

Contrabando

Contrabando

A Tia Helo ligou pontualmente as 14:00 para Luizinha e disfarçou a voz para que "eles" não entendessem o seu pedido...

Luizinha: Oi Tia Helo...

Tia Helo: Luiiiiziiinha, eu quero Dalva.

Luizinha: Dalva??? Que Dalva??Ah! Valda...pastilha valda..

Tia Helo: Não, Dalva! (sussurrando)

Luizinha: Valda, porra Tia Helo!

Tia Helo: não Luiiizinha, Dalva! (ainda sussurrando)

Luizinha: a Dalva não existe mais...vai ser a VALDA! Tchau Tia Helo!

E assim o lixo escondido da Tia Helo vai ter mais algumas embalagens verdinhas junto com as black and white do hipoglós.....

29.11.05

Teoria 2

Luizinha anda meio rebelde mas voltou...
Andei meio ausente das postagens pois a minha vidinha andou meio enrolada. Mas estou de volta! Linda, loira e japonesa!!

Em alguns posts atrás a Ká colocou a teoria que "o que o msn junta o orkut separa" .
Vamos desenvolver um pouco este tema.
Não existe nada mais feroz do que a curiosidade humana. Quem nunca na adolescência mexeu na agenda alheia só por curiosidade? Quem nunca futucou em uma carteira querendo descobrir algo diferente? Aquela perversidade comum em todos nós.

Fazemos isso por vários motivos, o mais simple é a curiosidade mesmo. Mas na maioria das vezes é porque não podemos confiar nessa raça maravilhosa que são os homens. Eu particularmente acho que eles começam a mentir na maternidade. Essa mania que eles tem de tentar conquistar todas as mulheres do universo , achando que vão ser correspondidos...isso que é mais engraçado, faz com que alguma de nós tenha um comportamento meio Sherlock.
Vejam a tia Helo, nem "neles"confia. Acho que a tia está coberta de razão.

Sempre que entro em um relacionamento, entro light e confiando na pessoa...não ligo 150 vezes por dia para saber se ele dormiu , tomou banho ou está simplesmente respirando.
Mas quando o fofo começa com comportamento digamos, esquisito ponho todo o meu lado Sherlock para fora.

Ano passado me relacionei com um fofo que quando conheci achei que ele era tudo de bom...era o cara, mas não era. Ele introduziu o orkut em nossas vidas. E foi ele que nos separou
Fez todo o jogo de sedução básica: amanhecer no mirante do Leblon, chuva com vinho e endredon,passeios românticos...me deixou de quatro.
Aí veio o comportamento estranho: não atendia os meus telefonemas , marcava e não aparecia.
Depois de toda essa nóia, virei especialista em espionagem orkutiana. Descobri que o fofo tinha uma namorada em um buraco no Espirito Santo.

Esse meio de comunicação tão importante que é a net , as vezes pode ser uma vilã. Tanto o msn quanto o orkut são objetos de trabalhos maravilhosos. Trabalho com msn e encontrei pessoas importantíssimas na minha vida...mas essa situação me traumatizou.
Hoje em dia nem pergunto nada de orkut ou msn...vivo a minha vida.
E com certeza a teria da Ká é verdadeira e foi testada e aprovada por mim.
Tia Helo que está certa de só se comunicar quando e com quem ela quer.

28.11.05

Criatividade

Criatividade



Esse fim de semana eu fui a Friburgo aqui na serra fluminense. Lá é conhecido pela imigração de europeus, pelo frio e pelas inúmeras confecções de peças íntimas. Eu fui lá comprar peças íntimas.... pro carro (amortecedores).

Mas lá em Friburgo também tem um escultor conhecido. O Nêgo (que, acreditem, é cearense). Ele faz esculturas de, hum, musgo. Ele vai cavando os barrancos do terreno e forma esculturas com a terra, depois cobre com um plástico até criar musgo. As figuras são variadas, mas ele começou com uma mulher, e a última foi uma índia dando a luz, essa aí da foto.

Ele estava lá, trabalhando na índia, limpando o terreno em volta....ele e o seu tapa-olho na testa. Tapa-olho na testa?? Eu fiz a mesma pergunta. “É para tapar o terceiro olho” ele disse.

Ok. Mas, por que?

“É que a energia entra pela cabeça e sai pelos pés, volta pelos pés e sai pela cabeça. Aí ela fica acumulada aqui na linha da cintura. Você já reparou que os bispos usam aquela faixa na cintura? É para não escapar energia. Saí também pelo sexo. Eu tive uma desilusão sentimental, fiquei sozinho muito tempo e a primeira escultura que saiu foi aquela mulher lá embaixo....Sabe, sem sexo a energia fica acumulada e sai em forma de criatividade...de arte...Salvador Dali? Captava energia pelo bigode...”

Tá, eu não entendi nada, mas se esse negócio de que energia sexual acumulada resulta em criatividade e arte é verdade, eu deveria estar escrevendo que nem o Gabriel Garcia Marquez.

A Tia Helo então......já deveria ter escrito três óperas, cinco novelas, vinte livros....

26.11.05

Harry Potter

Harry Potter

Harry Potter....eu o acompanho desde quando ele recebeu a notícia que era bruxo e foi para Hogwarts (e quem não quer ir para lá?). Acabei de assistir a quarta aventura – Harry Potter e o Cálice de Fogo. Esse foi um dos livros que eu mais gostei (e eu já li até o sexto, o meu ser adolescente é pulsante). Claro que pra quem leu os livros, o filme deixa muita coisa de fora, mas ainda é muito divertido.

Esse filme começa com o fantástico campeonato mundial de quadribol (e quem não quer voar numa firebolt e jogar quadribol?), onde aparece a marca do Lord Voldemort, indicando que ele está para voltar. Daí, chegam a Hogwarts alunos de outras escolas para o torneio Tri Bruxo, que vai determinar o grande campeão entre as escolas através de provas de magia. Claaaaro que o Harry participa (foi misteriosamente escolhido pelo tal cálice de fogo), mesmo não tendo idade nem experiência suficiente. Vou parar aqui. Muitas coisas acontecem, e o que eu acho legal é que a cada livro/filme o Harry vai amadurecendo (tem paquera, namoro...), o peso da cicatriz vai aumentando (tem morte...) e tudo vai ficando mais interessante.

Os atores mirins são todos bons, mas o menino que faz o Ron é muito engraçado. O MadEye Moody é ótimo, aquele olho só falta dar os dados que nem o do exterminador do futuro. O Michael Gambon não acertou no papel de Dumbledore, o do Richard Harris era mais simpático, ele sabia expelir certa doçura que cabe ao mago. Agora, o melhor de todos foi o Ralph eterno-gentleman-inglês Fiennes fazendo o Lord Voldemort, e ainda parecia estar se divertindo a cada momento, muito bom!!

Imagina... uma escola para bruxos...um garoto que salvou o mundo ainda bebê.... dragões...poções mágicas....vassouras voadoras...correio de corujas..."Tudo besteira" , falaria Tia Helo junto com os 112 ½ “Ai, Jesus!” que ela diria para esse filme.

Mas, pelas barbas de Merlin, o que a Tia Helo entende de bruxos?!? Nada. Ela é trouxa.

25.11.05

Entre amigas

Entre amigas

Bi: Ka, como é o seu vestido para a festa?

Ka: Ahhh, foi o melhor vestido que eu já comprei. Superconfortável, não tem zíper nem botões, não aperta, dá até para dormir com ele....

Bi: Ai, Ka, não sei como somos amigas...

Ka: Por que?

Bi: Eu NUNCA usaria essas palavras para descrever um vestido, imagiiiiina se eu ia querer um vestido de festa pra dormir?

Ka: hahahhahahahahaha

23.11.05

Auummmmmmm...

Auummmmmmm....

Eu sou daquelas pessoas que participa de todas as promoções, concursos, sorteios, etc, oferecidos por lojas, supermercados, canais de tv, etc... Perco horas preenchendo aqueles cupons. Até tento, inutilmente, aqueles concursos pra nerds do tipo responda 20 perguntas no menor tempo possivel. E nunca ganhei nada. Mas um dia eu ia ganhar alguma coisa né?

Então esse dia chegou!! Eu recebi um e-mail de uma promoção da Varig que eu participei e ganhei! Depois de responder umas perguntas e escrever uma frase dizendo o que eu faria para passar um mês zen, eu fui premiada. E o que foi? Uma passagem? Um fim de semana num hotel cinco estrelas? Nada disso. Foi um mês de yoga no tal Espaço Nirvana, academia especializada no Rio ( frequentada por globais). Então eu vou me contorcer por um mês, meditar e canalizar energia para ver se eu ganho mais alguma promoção. De preferência o carro do shopping.

22.11.05

Novidades no spa

Novidades no spa

Eu voltei ao Rio e já soube das novas, hum, como dizer.....manias da Tia Helo. E já que a Luizinha não aparece, conto eu.

Sua sobrinha favorita me contou que ela agora não joga o lixo fora. Guarda tudo num saco no armário até uma das sobrinhas irem lá. É que ela teme que “eles” vão descobrir tudo da sua vida olhando no lixo (repleto de embalagens vazias de hipoglós). Imagina se a Tia Helo conhecesse o orkut? Ela ia ver que o lixo diz muito pouco.

Aí fez aquele calorão semana passada. Verão entrando de sola. A Tia Helo vive num quarto arejado, com uma janela grande, vista para o pátio do spa da terceira idade, com árvores, pássaros, etc. Só que ela deixa tudo fechado, afinal “eles” podem entrar. Acontece que ela tem um ventilador, mas ela não liga....faz muito barulho e “eles” podem chamar a polícia.

O que será que a Tia Helo andou fazendo para ter medo da polícia e de revirarem o lixo dela?

Freud? Jung? Santo Agostinho? Papa? Sherlock Holmes? Alguém sabe? "Eles" com certeza devem saber.

21.11.05

Namorando? Eu?

Namorando? Eu?

Ok, eu quero que alguém me explique o que é namorar nos dias de hoje. A Tia Helo deve estar mais confusa do que eu já que não consta nos registros que ela alguma vez tenha namorado, ela nem sabe o que é ficar. Eu, ao contrário dela sei muito bem o que é ficar, mas meus amigos andam me confundindo ultimamente e vou contar três casos para vocês entenderem a minha dúvida.

Um amigo já está ficando com a garota já tem mais de um mês. Até aí tudo normal. Mas eles se falam todo santo dia, duas horas no telefone (o irmão dedurou), mais sei-lá-quantas horas no msn, ela tem prioridade sobre os amigos e ele me diz "Não estou namorando". Como assim? 2 horas no telefone? Pra mim é namoro.

O outro amigo fez todo o protocolo da conquista. Dizia que era só para, hum, conhecer a garota carnalmente...mas isso ele já fez, várias vezes....E o protocolo continua adicionado de mais horas no telefone, msn, e pesquisa no orkut. Diz que está só ficando mas discute a relação dia sim, dia não. "Não quero namorar, não estou namorando. Não quero perder a liberdade". Sei. E eu ainda tenho que escutar a pérola "O ideal seria que ela me dissesse que só quer sexo e que não ia sair com mais ninguém e ia ficar esperando eu ligar." Alôôôô!Pesquisa no orkut? Ciúme? Discutindo relação? Tá apaixonado? Desculpa, mas pra mim é namoro.

E para não dizer que é coisa de homem vou contar de uma amiga. Ela sai com o cara dia sim, e dia sim outra vez. Já se conheceram de todas as formas possíveis. Se falam no telefone todo dia e ele ainda dá conta do que vai fazer. Ela gosta e quer estar com ele. Aí ela me diz "Não estou namorando não, amiga, só ficando. Não dá pra levar ele pra conhecer o papai." Tá namorando sim! Nem que seja escondido!

Me ajudem a entender...mentiras sinceras me interessam.

Eu só sei que quem não está namorando sou eu.

16.11.05

Tia Helo e Schopenhauer

Tia Helo e Schopenhauer

Eu acabei de ler um livro chamado A Cura de Schopenhauer. O tal filósofo alemão (aliás, acho os filósofos mais conhecidos são alemães, deve ser o leite lá que os faz pensarem demais na vida), tido como um pessimista. Ele não acreditava na relação com outras pessoas (a quem ele chamava de bípedes) e pelo jeito era muito chato com quem ele tinha que se relacionar. Ele vivia da herança deixada pelo pai (que se matou) e não queria que mais nada atrapalhasse o seu trabalho de pensar na vida e fazer o que todos os filósofos fazem: escrever coisas que todos sabemos, mas não percebemos. O livro não é lá essas coisas, mas eu não sabia nada do Schopenhauer e foi uma boa introdução.
O que será que a Tia Helo ia achar dele? De cara posso dizer que, como todo filósofo, ele era ateu e isso a Tia Helo não perdoa.
Ele não se relacionava emocionalmente com ninguém, e, pensando bem, nem a Tia Helo.....só se for com “eles”.
O Schopenhauer não deixava de fazer sexo, aliás o autor deu a entender que ele até fazia muito.Tia Helo não assimila bem os desejos da carne e é apegada ao seu hímen.
Ele dizia que se perguntasse a qualquer homem no fim da vida se ele queria viver tudo outra vez ou a tranqüilidade da morte, que todos iam preferir morrer. Só se for ele, porque a Tia Helo é apegada demais as sobrinhas, a “eles” e até aos bichinhos do seu ecossistema, e ela ia querer fazer tudo outra vez.
Para ele o ser humano vive numa roda de vontade, saciar a vontade, e tédio. Quando o homem não sacia a vontade ele sofre. Então para ele a vida oscila entre a dor e o tédio. Ou seja, deixar de sofrer é renunciar as vontades. Difícil, hein? Mas a Tia Helo, nunca fica entediada, além de muitas vontades ela tem "eles" que a mantém distraída. Esse negócio de ir de encontro ao nada não é com ela.
E por fim, ele dizia que a gentileza amolece os homens assim como o fogo derrete a cera (ou algo parecido). A Tia Helo faltou essa aula.

Acho que a Tia Helo ia preferir um blind date com o Nietzsche.

12.11.05

+ Filmes

Filmes

Elizabethtown

Esse filme é do Cameron Crowe, ou seja, história pessoal com ótima trilha sonora.
Dessa vez o elfo/pirata/príncipe-de-Tróia/cavaleiro-das-cruzadas Orlando Bloom atualiza o guarda roupa e vira um designer de sapatos esportivos que dá um prejuízo de um bilhão de dólares na empresa. Aí ele decide se matar de uma maneira muito original e provavelmente dolorosa quando recebe um telefonema dizendo que seu pai morreu e ele tem que ir até a tal cidade do título pegar o corpo. No avião ele conhece uma aeromoça interessante, interessada e insistente. Ao chegar na cidadezinha ele encontra a família que ele desconhecia, típica do sul do EUA (barulhentos e cafonas), vê como seu pai era querido lá e como ele não conhecia bem o pai. Sentindo-se só ele liga pra aeromoça e falam h-o-r-a-s sobre tudo. Aí ela decide ajuda-lo a lidar com a morte do pai (eu disse que ela era insistente) e, de quebra, dar uns beijos na boca (no Orlando Bloom eu também queria). Bem, a festa de despedida do morto é o que há de melhor e o discurso da viúva é o mais engraçado do filme. Aí o designer-quase-suícida resolve levar as cinzas do pai para um road trip até a Califórnia. A aeromoça dá a ele um book com mapas, fotos, direções, roteiros turísticos e cds, muitos cds, 40 horas de música. Não vou contar o fim, adivinhem.

Eu achei um filme legal, não é tão bom quanto Quase Famosos, mas eu adoro comédias românticas, ainda mais com uma boa trilha sonora.

A Tia Helo ia gostar desse filme. É sobre família e tem música do segundo cantor preferido dela o Elton John (o primeiro é o Freddie Mercury). Para esse filme ela diria “ai, Jesus!” só 23 vezes.

Marcas da Violência

Só pelo título já da pra saber que a Tia Helo não ia gostar desse filme. E nem tem tanta violência assim, mas quando tem é bem executada e mais do que no contexto da história. Na verdade o filme é meio lento e faz com que se espere que algo aconteça, então quando acontece alguma coisa violenta sacia a expectativa. Não dá pra contar muito sobre esse filme sem ter um spoiler (uma pena porque teve uma cena que eu adorei), então vou deixar meus 5 leitores curiosos.
Eu gostei do filme, o Rei da Terra Média Viggo Mortensen está muito bem, uma das melhores expressões de arrependimento/depressão que eu vi ultimamente. A Tia Helo diria uns 187 “Ai, Jesus!” para esse filme.

Jardineiro Fiel

O Fernando Cidade de Deus Meirelles conseguiu fazer de uma história sobre conspiração internacional no mundo farmacêutico em uma linda história de amor. Palmas pra ele! O Ralph Fiennes faz como ninguém um gentleman inglês que vive de olhos fechados tanto para os acontecimentos políticos como para as supostas traições de sua esposa. Ele é um diplomata na África que só tem atenção para suas plantas. Quando sua esposa morre, em circunstâncias duvidosas, ele parte para entender o mundo dela (que era ativista). O filme vai e vem com flasbacks, muitas cenas com câmera na mão, muito realismo em solo africano e um fim de fazer chorar. Eu gostei muito desse filme. Já a Tia Helo acho que não ia gostar muito...muita gente pobre sofrendo...ela diria “Ai Jesus!” 100 vezes.

Os 2 Filhos de Francisco

Eu tinha dito que só ia ver esse filme em dvd mas a Beth me convenceu a ir no cinema, e eu gostei. A primeira parte do filme é muito bem feita, com aquele interior de Goiás dos anos 70, as pessoas eram pobres mas eram felizes. É uma história boa que faz com que qualquer pessoa se identifique. E não se deixe enganar pelo seu Francisco, ele foi importante, mas como diz a mãe no fim “enquanto você sonhava eu criei os filhos acordada”....A Tia Helo ia gostar desse filme, acho que ela ia sentir falta da influência religiosa (afinal eles moravam no interior) porque em hora nenhuma ninguém vai na igreja, nem reza, nem aparece um padre. Para esse filme acho que ela diria só 12 “Ai, Jesus!”.

7.11.05

Teoria

Teoria

A Tia Helo nunca usou um computador. A Luizinha, sobrinha favorita, já disse aqui que ela ia achar tudo isso coisa do capeta. A Tia Helo já tem “amigos” que ninguém vê no mundo real, imagina se ela entrasse no mundo virtual de fato?

A teoria é: O que o msn junta o orkut separa.

O msn é aquela ferramenta que te ajuda a conversar com os amigos e com a pessoa desejada. Não tem olho no olho e a timidez fica escondida atrás da tela do computador e, as vezes, por centenas, milhares de quilômetros. Na conversa escrita tudo pode acontecer: você diz hahahahhaha e nem está rindo, ou ri muito e só escreve lá um hehe, não quer dizer nada e coloca um emoticon da vida que diz tudo, e por aí vai.

A conversa no msn pode ser antes ou depois de conhecer alguém. Se for antes a expectativa na hora do encontro é maior e acompanhada de decepção em muitos casos. Se for depois a decepção é menor (tem pessoas que não escrevem com emoção). Mas o fato é que o msn ta aí para fazer as pessoas se comunicarem, se relacionarem, tem até quem faça sexo lá (isso pra mim ainda é um mistério).

O orkut é a sua página, seu marketing pessoal, suas fotos, suas comunidades. Se alguém quer te conhecer vai logo lá, vê quem são seus amigos (e muitas vezes nem são), quem deixou um recado, que comunidades você faz parte, lê o seu perfil e por mais que se tente preservar as informações, uma vez no orkut é possível saber de tudo. E orkut entrega todo mundo. O orkut é terra de ninguém.

Então como funciona?

Para mulheres: você conhece o cara num barzinho, ou numa festa, amigo de um amigo, etc. Aí troca os e-mails, rola uma conversa no msn, depois mais alguns encontros (msn juntou). Aí você adiciona o cara no orkut vai lá e faz a pesquisa....De primeiro está tudo bem, aí você passa a ler os recadinhos diariamente e..... pimba! Descobre coisas que se não fosse a internet você só ia saber depois de muito tempo....ou nunca, claro que sempre são as coisas ruins porque as boas todo mundo sempre conta logo. (orkut separou)

Para homens: você conheceu uma garota legal, conversaram no msn, se encontraram e foi tudo ótimo (msn juntou). Depois você vai lá no orkut, faz a pesquisa, olha as comunidades, olha as fotos e deixa pra lá. Aí vocês já estão ficando, namorando, qualquer “ando” da vida, e um dia ela liga pra você dizendo que fulaninha deixou um recado no seu orkut (e você nem viu) e o “ando” acaba. (orkut separou)

Sei não, acho que o orkut contribui com a duração menor dos relacionamentos.

Claro que eu generalizei e as situações acima podem se inverter. Mas é que nós mulheres somos naturalmente curiosas.

Ao meu ver msn e orkut são facas de dois gumes, mas o msn é mais aliado e o orkut além de ser aliado pode ser inimigo.

E eu estou nos dois. Vou queimar no mármore do inferno.

6.11.05

Luizinha Voltou...

Luizinha Voltou...

Queridos:

Andei meio rebelde mas estou de volta no pedaço. Minha vida estava meio conturbada mas agora está entrando nos eixos.
Ká, vou entrar firme e forte nos posts em novembro. Sei que estou um pouco atrasada hehehe...

Bem, como todos sabem, a tia Helo é uma pessoa super conservadora de hábitos tradicionais. Ela vem de uma época em que piercings e tatuagens não existiam. E quem possuía tatuagens eram bandidos e estivadores do cais do porto.

Muita coisa mudou de lá para cá. Hoje em dia , as tatoos e os piercings são vistos como forma de expressão ou apenas uma maneira de enfeitar o corpo. Não tem mais significado de sub mundo.

Euzinha por exemplo, perua desde a mamadeira, me expresso através das minhas bolsas, das minhas miçangas e dos meus sapatinhos fresquinhos. Mas como sou uma mulher antenada com mundo a minha volta, possuo um amigo muito querido que possui 11 tatuagens em lugares estratégicos do corpo. Será que a tia Helo iria gostar de ver a sobrinha querida saindo com um moço digamos alternativo? O que ela acharia do encontro de tribos tão distintas? Será que ela teria um infarto de susto com as 11 tatuagens?

Jornal

Jornal

A Tia Helo se atualizava através dos sei-lá-quantos jornais que ela lia diariamente.... É que agora, no spa da terceira idade, ela não ascende a luz nem abre a janela para "eles" não entrarem.
Mas quando ela lia, era fã do Joelmir Betting, só porque ele é católico. Tia Helo não entendia uma frase da coluna dele, mas lia do mesmo jeito. Vai ver o Joelmir sempre apontava "eles" como responsáveis pela situação econômica do país e "deles" a Tia Helo sabe tudo.

1.11.05

Diálogo

Diálogo

Dois indivíduos do sexo masculino numa conversa casual em algum lugar da capital cearense.

- Macho, tu vai saí hoje?
- Macho, acho que eu vô no Marromeno, macho.
- Mas, macho, lá só tem gato réi.
- Eu sei macho, a menina que eu tô paquerano butô um buneco doido pra sair hoje e eu acho que ela vai ta lá.
- Macho, tu tá pensano o que? Mulé bunequeira é o maior pau no cu.
- Eu sei, macho.
- Então macho, vamo no Mucuripe que lá tem o Mr. Babão hoje.
- Macho, num sei não, é o maior buneco para entrar aquela boate onde ele toca, macho.
- Égua, macho, deixa de ser bunequeiro! O Paulim (Joãozim, Pedrim....) coloca a gente pra dentro, mó limpeza ó, macho.
- Aié, macho?! Então eu vô. A rapariga que se dane.

Esse post foi para os meus primos que, de vez em quando, falam assim e quem sabe lendo isso aqui eles param.

Até pensei em traduzir, mas quem quiser saber me manda um e-mail.

À Tia Helo eu peço mil desculpas aos 200 atentados a língua portuguesa, e pelos palavrões, mas o pessoal aqui no Ceará fala assim mesmo.

Obrigada ao Rafael pela inspiração aí nos comentários.

29.10.05

Interior do Ceará

Interior do Ceará

O meu bisavô era cabra macho dono de muitas terras no interior do Ceará, num lugar chamado Morada Nova. Quando ele tinha não-sei-quantos anos um raio caiu na cabeça dele mas ele não morreu não...foi ser tratado no Rio de Janeiro e voltou para tomar conta de seus negócios. Ele mandou o meu avô estudar medicina na Bahia e lá meu avô conheceu minha avó, voltaram pro Ceará, casaram, tiveram filhos e meu avô foi construir um centro médico no interior. Aí ele aproveitou e foi prefeito de Morada Nova por 2 mandatos. Claro que depois veio todo mundo para Fortaleza e aí é outra história.

Bem, tudo isso pra dizer que eu fui pela primeira vez em Morada Nova. Foi preciso um senhor (primo muuuuuuito distante) escrever um livro sobre as famílias fundadoras da cidade para eu ir até lá. Eu e uma boa parte da família.

No caminho se vê muitas árvores secas, pequenas fazendas e sítios. A cidade mesmo é só a praça principal com a igreja (é claro) e umas 3 ruas adjacentes (uma delas com o nome do bisavô). O calor era grande e é uma pena que a cidade não seja arborizada (mas era, eu vi nas fotos). Hoje devia ser o dia de trazer a colheita e fazer trocas e compras porque tinha uma fila de paus-de-arara causando um engarrafamento na rua principal. E muitas, muitas motos.... É uma região pobre, mas a pobreza rural tem um que de ingenuidade, dignidade e solidariedade.

O tal evento era uma missa, onde o padre fez o favor de informar que humilde vem de húmus (??? eu logo imaginei minhocas....na cabeça dele), e um coquetel de lançamento do livro.

Até hoje eu não tinha nenhuma pretensão literária, mas depois que eu descobri que existe a Academia Moradanovense de História e Letras, um grupo seleto de 10 pessoas, me veio um desejo misterioso de querer usar o babador roxo com detalhes dourados que é o uniforme da AMHL.

A Tia Helo não é dessa família (a dela é do Matogrosso). Mas acho que a Tia Helo mandou "eles" falarem com a minha mãe porque ela teve uma recaída católica e até comungou.

25.10.05

Ceará

Ceará

Da Bahia para o Ceará. Nem sei mais se estou indo ou voltando. A vida com uma mala pequena.
Eu estou em Fortaleza, cidade do sol e do vento. Aqui faz calor, muito calor, mas a brisa constante camufla a temperatura e nos deixa a vontade (na sombra).
Fortaleza é uma cidade mutante. Aqui derrubam prédios velhos (as vezes históricos), constroem prédios novos (o lema aqui é destruir para construir), mudam o sentido das ruas.... Depois de seis meses fora já mudaram tantas coisas que as vezes eu até perco o ponto de referência. Já foi pior (antes bastava um mês fora para trocarem o sentido das ruas), acho que isso indica que, finalmente, algumas coisas vieram para ficar(pelo menos mais de 6 meses) e que chegaram a uma conclusão no planejamento urbano. A única coisa aqui que não muda é o cearense....

Bom mesmo é ver os amigos!!

A Tia Helo? Ela ia gostar mesmo era de Juazeiro do Norte, onde tem a estátua do Padre Cícero.

19.10.05

Bahia 2

Bahia 2

Vocês já sabem que a Tia Helo é apreciadora de junk food. A comida baiana não é junk mas é heavy.... então acho que ela ia adorar comer um acarajé bem recheado com uma cocada de sobremesa. Calorias não são um problema para ela.

A Bahia, Salvador na verdade, tem algumas coisas que eu não entendo.
1. Como é que uma cidade que é destino turístico no Brasil (nacional e internacional) é tão esculhambada? O prefeito aqui parece só se importar com o asfalto (que é um tapete).
2. Por que todos os soteropolitanos (vai olhar no dicionário) acham que eu sou estrangeira? Só falam comigo bem devagar (mais do que o normal), bem alto e com muitos gestos como se eu não entendesse. As vezes eles até arriscam um portunhol, vai entender....
3. O excesso de axé music. Com tantos artistas da mpb bons aqui só toca esse entupimento de ouvido. Eu vi uma passeata de jovens católicos no centro da cidade, acompanhados de um trio elétrico tocando músicas religiosas em ritmo de axé, com as mulheres rebolando e até vendedor ambulante de cerveja. A Tia Helo ia ter certeza de que o fim do mundo chegou.

Algumas coisas eu gostei bastante. Uma foi um grupo de mulheres tocando tambores subindo e descendo as ladeiras do Pelourinho, melhor que o Olodum. Outra foi outro grupo tocando tambores numa missa também numa daquelas igrejas do Pelourinho, cheia de turista (será que a Tia Helo ia aprovar isso?).

Amanhã eu me despeço da Bahia e vou para o próximo destino.....

17.10.05

Beata's fashion

Beata's Fashion:
Quem conhece sabe, Tia Helo tem uma singularidade para escolher suas roupas que eu carinhosamente chamo de beata's fashion.
Quando eram mais jovem,usava brincos,batons (pasmem) e perfume francês.O preferido é um antigo da givenchy que eu não lembro o nome mas que ela carinhosamente chama de givênchi.
Tinha paixão por sapatos,comprava um bando de pares e as vezes nem usava.Mas tinha que ter pois era fiel a um vendedor de uma loja que nem existe mais, a Polar. Como já deu para notar existe fidelidade em tudo que a Tia Helo faz, inclusive em suas futlidades.
As roupas...ai ai ai as roupas da Tia Helo.Vocês conhecem aquele modelito colégio interno da década de 60, blusinha de botão(não pode ser transparente) com saia reta abaixo do joelho, bem abaixo e mocassim marrom ou azul-marinho.
E aqueles casaquinhos que se chamam cardigans.Os tios do twin set.
E outra paixão da Tia Helo são os vestidinhos.Aqueles tipo noviça rebelde em dia de folga.
Como vocês podem ver, existe consumo em todas as áreas, inclusive no mundo religioso das beatas.

16.10.05

Bahia

Bahia

Vim passar uma semana em Salvador. A Tia Helo gostaria muito daqui, afinal dizem que tem 365 igrejas, uma cada dia do ano. A Tia Helo ia poder perturbar 365 padres diferentes. Por outro lado, acho que a Tia Helo não ia gostar muito da música axé e tudo que acompanha (muita gente rebolando e suando).

Mas eu adoro a Bahia. Confesso que mais as praias e a Chapada Diamantina do que a capital. Salvador é uma cidade grande, um pouco suja com construções históricas muito interessantes (mal conservadas) e excesso de axé music (confesso que odeio).

Aqui na Bahia tudo é lento. O motorista de taxi demorou mais de 40 minutos para percorrer 25km (sem trânsito). O menino do hotel explicou as coisas do quarto tão devagar que dava para eu tirar uma soneca no meio. E assim a gente se adapta e não se estressa porque nem adianta, nem vale a pena....meu rei...

14.10.05

Calorzinho Básico

Calorzinho Básico

Eu não sei como está o tempo onde vocês estão, mas aqui no Rio (tá, eu estou em Macaé, argh!) está fazendo um calor do inferno (ops! desculpa, Tia Helo). Olhei pro termômetro quase em choque: 39 graus, no limite da razão e sem brisa. O que aconteceu com os agradáveis 25 graus que vinha fazendo nas últimas semanas? Máximas de 30 e mínimas de 18/20? E olha que ainda estamos em outubro! Ai, que saudade do friozinho....

Deve ser algum efeito do aquecimento global. Está acontecendo prá todo lado: furacões, tufões, tsunamis, enchentes...Pensando bem um calorzinho infernal (ops! escapou!) é o de menos.

Tia Helo provavelmente diria: "Que aquecimento global que nada, foram 'eles' que puxaram o fio do ar condicionado da tomada!"

13.10.05

Interpol

Interpol

Se a Tia Helo não tivesse escolhido ser professora de português e beata, ela teria uma vaga garantida na Interpol. Tia Helo tem o dom de achar pessoas, e quando ela acha não saem nunca da sua mira.

Uma vez sua sobrinha favorita resolveu dar uma volta na Praça Saens Pena (é, meus amigos, a Tia Helo é local da Tijuca) com uma amiga e sua mãe disse para ela ir com a sua, hum, mais do que querida, Tia Helo. A sobrinha em estado de choque com essa tarefa logo saiu de casa,sem ninguém ver, com um head start de meia hora. Lá estava ela, a sobrinha, feliz da vida caminhando com a amiga entre as centenas, não, milhares de pessoas que transitam pela Praça quando ela escuta aquela voz fina e estridente lá looonge....

"Luuiiiiiziiiiiiinhaa...."

A sobrinha começou a correr no melhor estilo gato fugindo e a Tia Helo andando bem calma, assim como o Pepe Le Pew (o gambá), a alcançou e disse:

"Luiziiinha, você esqueceu o guarda-chuva, e agora vamos."

Alôôô pessoal da Interpol!! Chama a Tia Helo que vocês acham o Osama rapidinho.

11.10.05

PPC

PPC

A Tia Helo detém o título de rainha PPC, pelo simples motivo que ela é a PPC mais velha, em atividade, que eu conheço. PPC? Passional, Possessiva e Ciumenta. A Tia Helo não brinca em serviço. E olha que ela nem é filha única, aliás ela é uma em 14 irmãos e irmãs, numa família que faria Nelson Rodrigues corar - mas essa é outra história (e será contada).

Como a Tia Helo é celibatária, e ela tem que aceitar que Jesus não é homem para uma só pessoa, os grandes alvos da sua PPCzice são as suas sobrinhas.

Uma vez eu fui comer o almoço "saudável"(a tal pizza de muzzarela purificadora) da sexta-feira na casa da sua sobrinha. Ao me ver entrando ela simplesmente me deu as costas e não falou comigo. Aquele era o dia dela, a comida dela, as sobrinhas dela...ai de mim invadir esse espaço.

Uma demonstração clássica foi quando a sobrinha favorita comprou balas para a sobrinha-neta da Tia Helo. Ela, então, resolveu rivalizar com a menina de 10 anos exigindo ( notem bem o 'exigindo') um pacote de balas só para ela.

E agora que suas sobrinhas tem outras preocupações a Tia Helo ainda exige mais atenção (através do telefone, insistente), consegue e não tá nem aí pro resto do mundo. PPC profissional.

9.10.05

Voto NÃO

NÃO

A Tia Helo não possui armas, nunca possuiu, nunca precisou. Qualquer assaltante que invadisse o apartamento dela ou ia morrer de raiva ou ia morrer em consequência dos inúmeros fungos e bactérias que habitam o ecossistema particular dela. Mas acho que ela gostaria de saber que, se quisesse, poderia comprar uma arma legalmente, e isso não é fácil porque além de já existirem leis que regulamentam essa compra e a posse, não se acha armas no shopping e nem em lojas no centro da cidade. Aliás é mais fácil comprar uma ilgealmente e a proibição ao comércio só vai aumentar esse mercado.

Eu sou a favor do desarmamento (principalmente dos bandidos), sei que quem não sabe atirar corre mais risco com uma arma na mão, mas esse tem que ser um processo educativo e não proibitivo. O dinheiro gasto pelo governo nesse referendo onde o que é relamente colocado em pauta é o direito do cidadão (a ligítima defesa, de comprar ou não uma arma, de decidir, etc.), deveria ter sido aplicada no policiameno preventivo, na requalificação das polícias, na reforma da justiça, na educação....a lista é longa.

Por isso eu vou votar NÃO à proibição do comércio de armas de fogo. E a Tia Helo também, afinal ela sabe o que "eles" estão querendo.

7.10.05

(Sexo) Shhhhhh!

(Sexo) Shhhhhh!

A Tia Helo não sabe nada de (sexo). Ou pelo menos eu acho que não. Ela é celibatária.... há décadas. Nos últimos meses ela iria se orgulhar de mim. Não tenho intenção NENHUMA de bater o recorde dela, afinal a Tia Helo é muito apegada ao seu hímen. Mas quando numa aula de ioga eu começo a suar mais por pensar em atos, hum, digamos, naturais com o professor (só porque ele estava pegando na minha barriga para ensinar a respirar) do que pelas posições difíceis, é sinal que a Tia Helo precisa ter muita, muita, muita vergonha de mim.....pra já!

5.10.05

Nóia

Nóia

Primeiro vem o preconceito, depois a desconfiança e por fim a paranóia. Geralmente é assim que funciona. A paranóia só era atingida por poucos, e esses eram taxados de loucos. Hoje parece que é um estado coletivo, foi alavancado ao status de normal devido a situação atual de violência e terrorismo. Os americanos que o digam, uma nação de noiados.

A tia Helo já está nessa há muito tempo, afinal ela é uma visionária (no duplo sentido mesmo)e sempre soube que "eles" existiam. Mas antes "deles" aparecerem (ou não) ela desconfiava de suas irmãs. Tia Helo nunca comprou um apartamento com medo que algumas delas envenassem o feijão para ficar com a herança.

4.10.05

Imagem


Para vocês que estão curiosos para ver uma foto da Tia Helo, aí está ela no auge da sua juventude, antes "deles" aparecerem com tanta frequência. Nessa fase ela sempre conseguia desmascarar o sobrenatural, mas hoje ela abraçou a causa, além de ter encontrado o "my preciousssssss".

2.10.05

Cinema

Cinema

A Tia Helo gosta de cinema, mas é claro que depende do filme. Ela, obviamente, aprecia os filmes religiosos (Os 10 Mandamentos, etc...) e não tão obviamente os desenhos animados (Tom & Jerry é um dos favoritos, acreditem, ela é da época que eles passavam no cinema). Tenho certeza que se ela fosse ao cinema hoje em dia ela seria a primeira nas sessões de estréia dos filmes do Padre Marcelo.

Essa semana eu fui ao Festival Internacional de Cinema do Rio. Consegui comprar ingresso para ver 3 filmes. O primeiro foi Crash, um fime com várias histórias nas quais os personagens vão se encontrando, e é sobre preconceito. Gostei desse filme. A Tia Helo provavelmente não gostaria, tem muito palavrão, violência....ela teria dito "Ai, Jesus" umas 150 vezes.

O segundo foi Os Reis de Dogtown, que eu adorei. É sobre os pioneiros do skate nos EUA. Tem muitas cenas boas deles descendo as paredes das piscinas na California, tem surf, tem muito rock n' roll, algumas drogas, adrenalina, e é uma história real. Vale a pena pegar o documentário em DVD para ver (Dogtown and Z-Boys). A Tia Helo também não ia gostar desse filme, pelo menos uns 273 "Ai Jesus!".

E o terceiro foi Last Days. Nesse eu tive a companhia da muito simpática Betty Lago e seus amigos. Esse filme é sobre os últimos dias do Kurt Cobain. E foi chato. Mas acho que não tem nada de muito interessante mesmo em 5 pessoas que ficam se drogando numa casa no meio do mato e o barato não passa nunca. Muito melhor ler a biografia, pelo menos dá para entender melhor a vida e a morte dele. A Betty também achou chato. A Tia Helo com certeza não ia gostar desse filme, mesmo tendo uma cena com 2 mórmons tentando converter os drogados. Ela diria uns 538 "Ai Jesus!" para Last Days.

30.9.05

Música

Música

Que música vocês acham que a Tia Helo gosta? É uma pergunta difícil. Se eu for parar para pensar.....vamos ver....Tia Helo é beata, foi professora de português, inimiga do telefone, não vê tv e nas hora vagas é terrorista de sobrinhas.....humm, eu diria que a Tia Helo gosta de música clássica ou de cantos religiosos, talvez uma boa ópera para ela gritar junto quando está sozinha (ou não, isso poderia chamar a atenção “deles”). Isso seria o lógico, mas como vocês já notaram a Tia Helo não tem lógica. (Pensando bem, quase ninguém tem.)

Para a surpresa das sobrinhas, Tia Helo manifestou o seu gosto peculiar musical no dia em que Fred Mercury morreu. Ela chorou. Ela adorava a música dele e do Queen. Ela nem se importava dele ser gay (é meus amigos, a Tia Helo não é clueless). E quem diria que ela ia gostar de um bom rock n’ roll/pop inglês? Talvez as tendências a ópera que o Fred Mercury tinha, ou vai ver a Tia Helo se amarrava mesmo era no estilo bigodão-dentuço dele.

28.9.05

Telefone

Telefone

A Tia Helo previu que o telemarketing ia se tornar uma praga, e desde cedo tomou uma decisão: só ela podia ligar, nada de receber ligações. Quando ela morava no seu apartamento de três quartos ela cuidadosamente trancava o telefone num quarto e ainda colocava carinhosamente uma almofada por cima para "eles" não a perturbarem. Suas sobrinhas medem o tempo pelas ligações que ela faz diariamente, no mesmo horário.

"Que horas são?"
"Antes de duas, a Tia Helo ainda não ligou"

Hoje a Tia Helo vive num, hum..., SPA para a terceira idade. Ela tem a sua própria linha telefônica, mas como só tem um quarto, ela delicadamente puxa o fio da tomada quando não quer que "eles" liguem. Hoje todos querem ser achados, por telefone, celular, e-mail, msn, orkut, etc. A Tia Helo não. Ela quer achar os outros, especialmente as sobrinhas queridas.

27.9.05

TV 2

TV 2

Continuando na linha do post da Kaka de hoje...seguiremos no assunto entretenimento.
Neste último final de semana assisti o filme"agenda secreta do meu namorado"...entre outros.
Adoro filmes bobos, Tia Helo ia ficar orgulhosa pois não tem maldade hahaha.

A história desse filme é básica, casalzinho novo bem sucedido vai morar junto até que o cara viaja a trabalho, esquece o palm em casa. A colega de trabalho da menina põe mil minhocas na cabeça e ela começa a futucar a vida passada do cara.Começam as neuras, as desconfianças...uma grande confusão.

Quem nunca futucou numa carteira, numa agenda eletrônica ou não. No orkut alheio... Tia Helo acharia o orkut coisa do demônio. Pois eu acho que o orkut é o nosso amigo nº 1 para pegar fdp que se passa de bonzinho. Sabe aquele cara que você acha que é o grande lance, que você agora está com uma pessoa que vale a pena, e quando vai ver é muito mais muito mais galinha que o pior dos galhinhas. Aquele que fura o seu balão sem a menor pena e ainda tem a cara de pau de dizer que te ama, que você é única. Conhecem o tipo? Um cara desse não tem amor próprio , amor por ninguém, caráter entre outros...
Como vocês podem ver eu brinco de Sherlock também. Será que eu tô errada?Será que a menina do filme também pecou? Será que uma pessoa ignorante (que ignora e não um xingamento) é mais feliz? Eu acho que sim pois esta pessoa vive num universo paralelo aonde não existe sofrimento, guera, fome...
Infelizmente sou muito ligada no mundo ao meu redor e tenho sensibilidade de pelo menos 3 pessoas sensíveis. Resumindo, no final sempre me dou mal.
Mas aos poucos estou mudando isso!!!Vim ao mundo para ser muito feliz!!!

TV

TV

A Tia Helo não vê tv, é coisa do capeta. O último aparelho que ela possuiu quebrou no meio da década de 80 e ela deu para o porteiro...mas se tiver uma ligada ela sempre dá uma olhadinha para saber o que 'eles' estão fazendo.

Eu adoro tv. Assito tudo que posso... sitcoms, documentários, esportes, filmes, clipes, novelas, etc... Aqui em casa sempre tem uma ligada.

Com o fim de Laços de Família, que prendeu a minha atenção pela segunda vez (eu sei...tsc,tsc, que vergonha...), não entendi porque colocar uma novela de época. Se era para ter uma novela do Gilberto Braga com a Malu Mader fazendo uma prostituta muito melhor colocar O Dono do Mundo, que além de tudo tinha aquela abertura genial do Chaplin de Hitler com a música do Tom Jobim.

Tardes livres.

26.9.05

Curas

Curas

Cada um tem seu unguento particular. Sabe aquele creme cheiroso (ou não) que cura quase tudo, geralmente dores nas articulações ou aquela pancada na quina da cama? E assim vai se empurrando a ida ao médico. Pois é, o da Tia Helo é o Hipoglós (não muito cheiroso) e ela adora, usa pra tudo, e um super tubo só dura uma semana. A minha outra tia era fã de Vick Vaporub, e ela viveu 80 anos sem ir no médico. A Tia Helo tem uma saúde de ferro mesmo vivendo com um ecossistema próprio como afirma sua sobrinha favorita.

Preciso eleger o meu rápido porque as dores no joelho estão aparecendo e não posso dispensar essa sabedoria que vem sendo passada de geração em geração. Alguma sugestão?

25.9.05

Os Hábitos

Os Hábitos:
Quem conhece sabe. Tia Helo é uma pessoa de hábitos digamos...interessantes.
O maior prazer alimentar é o junk food. Através de sua fé, designou a 6ª feira para a purificação do organismo, o que eu acho super saudável.

Mas como a Tia Helo é unica, esta purificação era de substituir a carne por uma boa pizza de muzzarela inteira, com muita coca-cola. E de sobremesa muito sorvete, iguaria favorita dela.

Será que a junk food é o caminho para a purificação? Tia Helo sabe, tia Helo diz.

O começo

Tia Helo é a inspiração, role model e heroí­na desse blog. Só conhecendo para se ter a dimensão exata dessa pessoa única. A sua sobrinha favorita a define como uma mistura de Russell Crowe em 'Mente Brilhante' e Jack Nicholson em 'Melhor Impossivel'; e sua outra sobrinha dedicada diz que ela lembra o Gollum em 'Senhor dos Anéis'. Por aí­ acho que já dá para se ter uma idéia.

Tia Helo tem muitos amigos, os quais nao conhecemos, e os quais ela se refere como 'eles'.

Criamos esse blog para falar de muitas coisas com e sem sentido, inclusive dela e 'deles'.

Sejam bem vindos.

Desde já eu peço desculpas a Tia Helo pelos meus erros de português, que provavelmente serão muitos, já que eu não fui aluna dela.